Protocolo de Drenagem com Aparelho Hibridi HTM

Tempo de leitura: 2 minutos

Protocolo de Drenagem com Aparelho Hibridi HTM

 

A drenagem eletrônica é realizada através de eletroestimulação muscular, produzindo contrações musculares sequenciais, como um bombeamento.

Dinamiza a circulação eliminando toxinas provenientes do metabolismo celular e auxilia no tratamento de diversas patologias estéticas.

A eletroestimulação tem sido usada eficazmente para ativar a bomba muscular da panturrilha e reduzir a incidência de peri-operatória e pós-operatória da trombose venosa profunda (TVP).

As patologias venosas ocorrem em consequência à obstrução e/ou refluxo com ou sem disfunção da bomba muscular da panturrilha (BMP) que por sua vez, sofre influência direta da mobilidade talocrural. A deficiência da BMP em membros com úlcera ativa é fator determinante da gravidade do prognóstico.

Griffin (2010) estudou a contração muscular da BMP induzida por corrente elétrica em indivíduos saudáveis e apresentou resultados bastantes interessantes no incremento da hemodinâmica vascular, porém mais estudos seriam aplicáveis na presença de patologias que apresentem refluxo venoso.

Aos pacientes saudáveis, apenas com retenção hídrica por estase venosa, o recurso se aplica com eficiência.

A técnica de aplicação consiste em posicionar os eletrodos de silicone com gel de contato nos grupos musculares a seres tratados e fixar com faixa elástica. O sentido da eletroestimulação deve ser de distal para proximal, acompanhando o fluxo da circulação venosa para exercer a função de bomba. É necessário
respeitar a ordem dos canais, já que se trata de uma corrente com ação sequencial.

O tratamento individual “DRENAGEM” pode ter seus parâmetros ajustados manualmente (operação manual) ou utilizado através de protocolos pré-estabelecidos no equipamento.

Na operação manual, o terapeuta tem liberdade em programar a terapia por Drenagem Eletrônica com os parâmetros que considerar adequado, personalizando seus tratamentos ou então realizando pesquisas.

Todos os parâmetros se encontram livres para serem ajustados:

  • Frequência emissão DRENAGEM (1.000Hz – 2.500Hz – 4.000Hz);
  • Frequência de recorte DRENAGEM (de 1 a 200Hz);
  • Velocidade (rápida – média – lenta);
  • Tempo total da terapia e Intensidade da corrente.

Nos protocolos, o HIBRIDI possui programação intuitiva. Basta escolher a patologia a ser tratada que ele seleciona a melhor combinação terapêutica.

Protocolo de Drenagem:

 

  1. Conecte os cabos para corrente bifásica nas saídas do equipamento Hibridi;
  2. Coloque uma fina camada de gel nos eletrodos, suficiente para que toda a área do eletrodo permaneça em contato com a pele do paciente;
  3. Posicione os eletrodos tipo sanduíche, mantendo a musculatura entre eles e fixe-os com auxílio da conta elástica;
  4. Conecte os cabos nos eletrodos de silicone, ordenando os canais de distal para proximal;
  5. Selecione a função Drainage;
  6. Determine o tempo de tratamento;
  7. Aperte a tecla START na tela do equipamento;
  8. Aumente a intensidade da corrente lentamente, questionando a sensação sentida pelo paciente até obter a visualização da contração muscular desejada;
  9. Ao final do tempo desejado a aplicação termina automaticamente.

 

Fonte: HTM Eletrônica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *