Você adicionou um produto ao carrinho
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Concluir Compra!
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

Olá, faça o seu login ou cadastre-se. Compre pelo telefone (37) 3213-2913

Estratégias de Marketing para Esteticistas em Tempos de Coronavírus

Estratégias de Marketing para Esteticistas em Tempos de Coronavírus
  • Compartilhe este post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

104 votos

Nessa fase em que todos estarão mais preocupados em cuidar da sua saúde e da sua família podemos sentar e aproveitar um pouco para planejar a estratégia do nosso negócio, não?

Nessas situações você tem duas alternativas:

1) Ignorar que essa notícia está rolando, o que é um crime para quem busca a atenção digitalmente das pessoas;

2) Surfar essa onda e ver como seu negócio pode ser útil nesse processo.

 

Surfar a onda da crise

Gente, eu sei do lado positivo e humano das empresas e nós também estamos fazendo a nossa parte da forma que podemos, entretanto não dá para negar que surfar essa onda pode ser uma boa estratégia para manter seu negócio saudável em períodos de crise, não é mesmo?

E nessa fase você tem apenas duas opções:

1) Aceitar a crise;

2) Enfrentar a crise de cabeça erguida.


Eu particularmente gosto de atuar no modo “ataque” e surfar essa onda.

Você tem que aproveitar esse momento para ações que podem gerar impacto a curto e longo prazo.

 

Ações a curto prazo

Você pode aproveitar essa oportunidade que está todo mundo na defensiva e fazer algumas ações que encantarão seu cliente.

 

Ações a longo prazo

Caso você fique sem atendimento ao público, ao invés de aproveitar para ver uma série completa do Netflix, pode planejar com muita cautela os próximos passos do seu negócio.

 

Mas antes da gente falar um pouco dessas ações e dar alguns exemplos para os seus negócios, é importante você entender como que começa e como que termina uma crise.

Lembro como se fosse hoje de uma palestra que vi do economista Ricardo Amorim no final de 2017 onde ele falava que “estávamos no fundo do poço, poderíamos cavar mais um pouquinho, mas logo logo voltaríamos a crescer” e foi o que aconteceu.

Nessa mesma palestra ele falou que o que mudava a economia era a CONFIANÇA DAS PESSOAS.

- Se eu acho que as coisas vão melhorar, eu começo a fazer coisas pensando que as coisas vão melhorar.

- Se eu acho que as coisas vão piorar, eu seguro todos os meus investimentos e fico quietinho até que essa fase negra passe.

E pensa comigo: acontece como se fosse uma reação em cadeia…

O governo para seus serviços, não lança mais editais, grandes prestadores de serviços do governo param de receber, rescindem contrato com seus fornecedores, que por fim demitem seus funcionários porque perderam grandes contratos, aquele funcionário que planejava comprar uma casa nova segura o investimento para pagar suas contas enquanto não arruma um novo emprego, a corretora fica sem comissão e já não vai realizar um tratamento estético, e por aí vai…

Tudo no crescimento de uma economia funciona na base da confiança.

Se você estiver absurdamente pessimista com toda essa situação, é completamente compreensível, mas você precisa ir para o ataque. Capacitar-se, equipar-se, redesenhar as estratégias.

Por que eu falo isso e por que essa é uma oportunidade de ouro para você atacar?

Quase todo mundo está na defensiva. Ninguém tem coragem de investir em tempos de crise.

As empresas estão fazendo home office e a produtividade fica mais flexível, quiçá mais baixa.

Os clientes estão cada vez mais em casa e o dia inteiro plugado no celular e atentos à sua família e sua saúde.

O gatilho mental da crise se chama “ESCASSEZ”, está todo mundo com sentimento de que “vai faltar” ou “não vai ser suficiente”.

Serviços considerados “supérfluos” deixam de ser o foco da atenção nesse momento.

De acordo com a Pirâmide de Maslow (abaixo) em momentos de crise, as pessoas tendem a olhar para as questões da base da pirâmide.

Estratégias de Marketing para Esteticistas em Tempos de Coronavírus


Por esse motivo, se o seu serviço ou produto está no topo da pirâmide, pense em redesenhá-lo de forma que você consiga atender a base da pirâmide.

A melhor forma de você fazer isso é ajustando sua comunicação de forma que seu cliente fique encantado com você enquanto você gera valor nessa fase turbulenta.

Um exemplo disso na área da estética é começar a atender seus clientes em casa, fazendo com que dessa maneira eles não tenham que sair de casa, onde se sentem mais seguros.

Naturalmente você vai precisar de novas habilidades. Aproveite este tempo para se conectar a especialistas que podem te orientar como fazer isso.

Uma outra maneira para aproveitar essa fase para cativar seus clientes e até mesmo atrair novos clientes seria oferecer um tratamento BÔNUS gratuito para quem fechar ou manter agendado algum pacote de serviços.

Se você realiza tratamentos faciais, por que não ensinar através de vídeos algumas técnicas de limpeza de pele para as pessoas realizarem em casa nesse período?

Você pode ser muito útil para muita gente.

Essa é uma tremenda forma de você ativar o gatilho mental da RECIPROCIDADE.

Se você ajudar uma pessoa a “sobreviver” durante uma crise, você jamais será esquecido ou esquecida.

Confia.

Da mesma forma que estamos completamente atormentados pelo gatilho mental da escassez que uma crise como essa gera, os demais gatilhos também impactam.

De forma resumida, a curto prazo, são essas ações que você pode fazer:

- Rever seu mix de serviços;

- Mudar o foco da sua comunicação para a base da pirâmide de Maslow;

- Não “mimizar” porque diminuiu o fluxo de clientes;

- Aumentar os investimentos em Marketing quando todos os outros estão diminuindo.

 

Se você conseguir a proeza de fazer mais barulho que o Coronavírus para seu cliente ideal, você estará no caminho certo.

 

A autoconfiança é bom para lidar com os desafios, não para atuar de maneira irresponsável.

Talvez você não venda nesse período (estou falando isso por precaução porque acho que é totalmente factível SE ajustado a oferta para esse momento), mas você precisa GARANTIR OS PRÓXIMOS MESES.

O problema da crise não é a crise em si, mas o que fazemos enquanto ela acontece.

Se você precisava falar com 10 clientes para vender um serviço. Na crise você vai precisar trabalhar um pouco mais. Talvez você precise falar com 15, 20 ou até 30 para vender o mesmo serviço.

Mas como forma de incentivar seu planejamento e aproveitando esse período de baixa, segue algumas ações para melhorar sua estratégia a médio-longo prazo (porque vai precisar):

- Planeje a sua estratégia de conteúdo influente levando em consideração uma mudança temporária nos hábitos de compra do seu cliente, mas tenha um plano B caso isso aconteça mais rápido ou mais devagar;

- Aumente seu investimento em publicidade nesse período de crise. Afinal, enquanto todos choram você deve vender lenços. Provavelmente a concorrência vai ser menor nesse período: acredite.

- Aproveite este momento para cuidar da sua saúde física e mental. Empreendedor precisa aprender a lidar com crises, e essa é só mais uma.


Por fim, seja estratégico para surfar cada momento dessa crise. Use o timing das notícias para falar do seu negócio enquanto elas acontecem. Seu negócio pode informar ao mesmo tempo que gera valor e ao mesmo tempo que constrói desejo pelos seus produtos. 

Lembre-se: construímos desejo no subconsciente dos nossos clientes.

 

Fonte: Agência Mito

  • Compartilhe este post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Olá, deixe seu comentário para Estratégias de Marketing para Esteticistas em Tempos de Coronavírus

Enviando Comentário Fechar :/

Mais Vendidos

E-mail cadastrado com sucesso!