Como se tornar um(a) grande empresário(a) na área de Estética e Fisioterapia?

Tempo de leitura: 7 minutos

Primeiramente devemos ter em mente que empresário compra tempo, portanto invista para ter tempo e não para ter dinheiro. O dinheiro é consequência de quem faz a coisa certa por tempo suficiente.

Quando você compra tempo, ganha liberdade.

Quando você tem liberdade, seu sucesso não tem limites.

Geralmente a nossa ambição como empresário parte de uma dor comum:

  • Ter chefe;
  • Ter que bater ponto;
  • Ganhar pouco dinheiro;
  • Trabalhar só para pagar as contas;
  • Potencial limitado;
  • Ou simplesmente por consciência de como funcionam “as regras do jogo”.

Independente de qual seja seu cenário invista sempre nos melhores equipamentos de estética e fisioterapia, pois isto com certeza lhe trará resultados de tratamentos em um menor tempo.

O problema é que a maioria das pessoas não tem tempo e nem dinheiro.

E o pouco dinheiro que ganham, torram tudo.

Pare com esse negócio de “ah, mas eu mereço”, pois isso só vai prejudicar seu negócio no curto, médio e longo prazo.

Em 2003, quando criamos a empresa, eu e meu sócio investimos todo o dinheiro que tínhamos na época em cursos de treinamento, marketing e estoque para iniciar o negócio.

Embora muito inseguro, acabei apostando no negócio depois de me perguntar:

“Qual o risco?”

Percebi que o principal risco era perder uma oportunidade de negócio que mudaria a minha vida.

Ninguém morre por causa de uma dívida pequena. Independente de qual seja sua condição, é possível pagar em alguns meses isso.

Conheci diversos empresários que sua maior educação financeira veio da capacidade de pagar dívidas.

Pensa comigo: se você conseguiu se organizar para pagar uma dívida de 10, 100 ou 500 mil reais, ao término do pagamento você conseguirá acumular esse patrimônio na mesma velocidade ou até mais rápido.

Exemplo: se você investir em um equipamento de estética para seu negócio no valor de R$10.000,00 e em 12x sem juros, imagine o quanto esse equipamento pode te render mensalmente nos atendimentos. Pode ter certeza que se trabalhar bem esse equipamento estará quitado bem antes que o planejado e à partir daí todo o dinheiro que entrar de atendimentos será lucro.

Se você já fez uma vez, faz de novo.

Ter um bom sócio é fundamental para sua empresa ter sucesso.

Você precisa de mais de uma pessoa, além de você, olhando para a mesma direção – esse é o segredo.

Embora o relacionamento nunca seja perfeito, ambos querem a mesma coisa: o melhor para a empresa.

Aqui fica o primeiro aprendizado. Faça duas perguntas para você:

  1. Meu sócio tem os mesmos valores que eu?
  2. Eu me vejo junto do meu sócio daqui a cinco anos?

Se a resposta for sim para ambas as perguntas, seu sócio é o sócio certo.

Não importa se pensa completamente diferente ou se tem uma história de vida distinta.

O que importa é que tenham os mesmos valores e tenham maturidade para encarar o que precisa encarar para se desenvolver.

E sempre tenham FOCO. Não tentem “abraçar o mundo”, pois isto pode acabar drenando a sua energia e seu sócio.

Procure focar naquilo que se considera bom. Descubra sua habilidade única.

 

O exercício para descobrir é simples. Está pronto(a)?

Anote absolutamente todas as atividades, em intervalo de 15 minutos, durante uma semana normal

Se ficar 15 minutos vendo vídeo de gatinho no Youtube, anote. O objetivo é somente anotar, sem autocrítica ou algo do tipo – não é o momento.

 

Depois categorize as atividades em quatro níveis:

Habilidade única (nota 4): aquilo que você faz melhor do que ninguém ou que você se considera extraordinário. Por exemplo, me considero muito bom em atendimentos corporais.

Ótimo (nota 3): aquilo que você é muito bom, entretanto faz porque precisa, porque é talentoso ou simplesmente tem bom retorno e dá prazer. Mas não é algo que brilha seus olhos. Por exemplo, me considero ótimo em vendas de pacotes embora não seja extraordinário nisso – tem pessoas muito melhores que eu, e só faço porque preciso.

Regular (nota 2): tudo aquilo que você faz porque precisa fazer e também não gera um resultado extraordinário. Exemplo: atividades que exigem rotina e atenção, tal como conciliação bancária ou elaboração de contratos.

Ruim (nota 1): tudo aquilo que você se considera ruim ou faz com extremo desprazer. Por exemplo: sou péssimo em divulgação.

 

Por fim, categorize as atividades em outros quatro níveis:

Alto Valor Agregado (nota 4): toda atividade cujo resultado é para o longo prazo do seu negócio, tais como: criar processos, treinamento de equipe, parceria comercial, feedback para equipe, implantação de um software estratégico, estratégias de marketing, etc.

Alto Retorno Financeiro (nota 3): toda atividade que geralmente está associada com a área comercial, tais como: vendas, afiliação, criar/comprar produtos, etc.

Baixo Retorno Financeiro (nota 2): toda atividade que geralmente é burocrática, embora necessária para o funcionamento da empresa, tais como: emitir nota fiscal, elaborar relatórios, preencher planilhas, arrumar computador ou ar condicionado, etc.

Zero Retorno Financeiro (nota 1): toda atividade que gera zero valor para a empresa, tais como: fofoca, ver vídeo aleatório no YouTube, etc.

 

Por fim, você vai somar as notas das atividades e vai encontrar uma nota.

Para cada nota você vai fazer o exercício do farol tomando uma ação diferente:

Notas 7 e 8: Pinta de verde. Sinal verde o que você faz? Avança. Ou seja, precisa fazer cada vez mais desse tipo de atividade no seu dia-dia.

Notas 5 e 6: Pinta de amarelo. Sinal amarelo você faz o quê? Atenção. Ou seja, precisa avaliar se faz sentido seguir fazendo esse tipo de atividade ou parar imediatamente.

Notas 2, 3 e 4: Pinta de vermelho. Sinal vermelho faz o quê? Para imediatamente, ou seja, você deve delegar essa tarefa ou deixar de fazer. Simples assim.

Esse exercício na prática definitivamente vai mudar a sua vida. Repita este exercício a cada 6 meses, pois quanto mais a empresa cresce, mais responsabilidades aparecem.

Faça isso com frequência e sua vida como empreendedor mudará.

É assim que você começa construindo um time em volta de você.

Mas cuidado!

Um erro grande é querer delegar o mais rápido possível as atividades e assim acabando por formar uma equipe sem maturidade para conduzir atividades que deveriam ser feitas por alguém com mais experiência.

 

Você é empreendedor ou empresário?

Se quer ser empreendedor, tome decisões na loucura e abuse da sua energia para dar conta do recado.

Se você quer ser empresário, invista em conhecimento. Invista em você.

Quanto mais sabedoria você tiver, menos energia você gastará para fazer o que precisa ser feito.

 

DEFINA METAS

Cada meta que você definir, vai olhar para ela todo mês e fazer as seguintes perguntas:

  • Eu atingi a meta?
  • O que eu aprendi atingindo (ou não) essa meta?
  • O que poderia ter feito de diferente?
  • O que posso melhorar no meu processo para conquistar a meta no próximo mês?
  • A meta permanece a mesma ou precisamos ajustar a meta de acordo com a nova realidade?

Pode ter certeza: responder essas perguntas mensalmente vão te dar confiança o suficiente para chegar onde você precisa chegar.

Metas precisam ser:

  • Atingíveis;
  • Mensuráveis (ser um número);
  • Específicas (o máximo possível de precisão e especificidade);
  • Relevantes para o negócio (não faz sentido ter uma meta de criação de contratos para uma empresa cujo criar contratos não é atividade fim, por exemplo);
  • E ter um prazo ou uma periodicidade.
  • Se não tiver esses elementos acima listados, não é uma meta. É uma ilusão, um sonho, um objetivo, ou algo do tipo. Mas meta, não é.

O segredo desse processo é simplesmente fazer.

Vai aprendendo com o processo, e não desista.

O mais importante é que você consiga repetir isso o máximo possível.

E uma vez que você definiu as metas, crie os planos de ação e acompanhe os indicadores.

É como falei lá no começo: empresário precisa ter liberdade.

Trabalhar com foco em metas dá liberdade ao empresário.

Não tem erro.

 

Espero que eu consiga te ajudar a transmutar sua mentalidade no mundo dos negócios,
Diprofisio
www.diprofisio.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *